好消息宣教会
  
 
Data : 09-04-02 05:55
A ESCOLHA DE PEDRO
 Usuario : IYF
Visitantes : 2,773  

A ESCOLHA DE PEDRO


PEDRO, O QUAL ABANDONOU SEU BARCO E REDE

Simão Pedro encontrou Jesus no mar da Galiléia numa manhã. Ele jogou sua rede para pescar peixe e trabalhou arduamente toda noite, mas não pescou nada. Jesus disse a ele: “Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar.” Quando ele lançou as redes de acordo com a Palavra de Jesus, ele pescou muitos peixes. Nesse momento, Pedro viu a habilidade em Jesus, o qual ele pensava ser um homem comum. Seu coração estava traçado em Jesus.

Pedro tinha que pescar peixe para comprar comida e roupas. Ele poderia formar uma boa vida e ele poderia resolver muitos problemas diários vivendo como pescador. Todas as suas necessidades diárias vinham através do peixe, e ele somente tinha interesse sobre peixe. Mas Jesus abriu os olhos de Pedro para enxergar o mundo espiritual.

O que é realmente importante é o fato que Pedro não seguiu seu desejo carnal. Quando ele pegou muitos peixes, ele não pensou:

“Uau! Eu tive muito cansaço por toda noite para pegar peixe, mas não consegui pegar nada. Agora, eu peguei tantos peixes. Isso é maravilhoso. Eu tenho que me apressar para negociar e tenho que vender esse peixe antes que estrague e comprar comida e roupas.”

Ao contrário, Pedro prostrou-se diante de Jesus e disse:

“Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador.” (Lucas5:8)

Ele não estava mais interessado em peixe. Todo o seu coração estava traçado no Senhor. A relação pessoal entre o coração de Pedro e o de Jesus havia sido revelado. Ele tinha as necessidades da vida: comida, roupa e abrigo. Mas Pedro sentiu sede e fome na sua alma mais do que as suas outras necessidades. Ele não poderia viver sem Jesus, o qual tinha a comida sagrada para o espírito. Ele abandonou seu barco, rede, peixe, e tudo o mais, e seguiu a Jesus. O quão Maravilhoso isto é! Isso o fez tornar num discípulo de Jesus e ele se tornou num servo com habilidade, o qual testemunhou a Palavra do Senhor e pôde dirigir tantas almas ao Senhor.

Quando eu olho para trás eu vejo que eu não sou um homem com fé como Pedro. Eu orava para o Senhor, lia a Bíblia, queria me aproximar do Senhor, e receber graça do Senhor, mas eu tenho me satisfeito com essa graça. Quando eu tinha dificuldade, eu orava e eu ficava satisfeito quando o problema era resolvido. Eu não podia ter uma profunda relação com o Senhor, o qual havia resolvido este problema.

Eu orei, pedindo algo a Deus. Quando havia uma resposta para a oração, eu agradecia ao Senhor e esquecia do Senhor no meu coração. Quando eu tinha outro problema ou desejo, eu orava ao Senhor. Quando a oração era respondida, eu agradecia ao Senhor, mas eu não tinha tempo para ter comunhão e de ter uma profunda relação no meu coração com o Senhor, o qual havia permitido o problema para acontecer para mim. Era tão tolo da minha parte.

 POR QUE JESUS O LEVOU PARA FORA DA ALDEIA?

No capítulo 8 de Marcos, quando Jesus chegou em Betsaida, algumas pessoas trouxeram um homem cego e rogou Jesus que o tocasse. Jesus curou muitos incapacitados e pessoas doentes. Ele curou leprosos, coxos, paralíticos, e possessos de demônios. Ele até abriu os olhos de homens cegos por muitas vezes. Mas a cura do homem cego no lago de Betsaida foi um pouco diferente. Jesus não abriu os olhos do cego imediatamente quando Ele o encontrou. Ele não disse: “Abra os olhos e veja!” para o homem cego e o mandou de volta. Jesus pegou o cego pela mão e o guiou para fora da aldeia antes que ele abrisse os olhos. Eu tive que pensar profundamente no porquê Jesus levou o homem cego para fora da aldeia. Quando Bartimeu, o cego mendigo, pediu a Jesus que tivesse compaixão dele, ele perguntou a ele:

“Que queres que eu te faça?”

“Mestre, que eu torne a vê.”

“Vai, a tua fé te salvou!”

Então Bartimeu, o mendigo cego tornou a ver.

Em João, capítulo 9, Jesus cuspiu na terra, fez lodo com a saliva, e colocou nos olhos do homem o qual era cego de nascença, e disse a ele: “Vai, lava-te no tanque de Siloé.” Então seus olhos foram abertos. Mas no capítulo 8 de Marcos, Jesus pegou o homem cego pela mão e o levou para fora da aldeia. Depois Ele aplicou saliva nos olhos dele e colocou Suas mãos nele e perguntou: “Você consegue ver algo?” Isso foi diferente de qualquer outra cura. Então eu tive que pensar sobre isso profundamente.

“Qual foi o pensamento do homem cego enquanto Jesus estava o pegando pela mão e o levando para fora da aldeia?”

Pense no homem cego, o qual estava sendo guiado para fora da aldeia por Jesus. O homem cego teve que sentir por tudo sem hesitar e ser cuidadoso ao andar. Ele ficou bem mais seguro quando ele começou a ser guiado por Jesus, depois ele começou andar sozinho. Ele podia andar com mais coragem com Jesus, sem hesitar ou temer, o que ele poderia ter tido enquanto ele andava por ele mesmo. Quando Jesus o levou para fora da aldeia, Ele colocou Suas mãos nele e perguntou: “Você vê algo?” O homem cego olhou para cima e disse: “Eu vejo pessoas, elas parecem árvores andando por aí.” Ele podia não ver tudo claramente e ele viu pessoas andando como árvores. Uma vez mais, Jesus pôs Suas mãos nos olhos do homem. Depois seus olhos foram abertos, sua vista foi restaurada, e ele viu tudo claramente.

 AQUELES QUE COMEM SOMENTE PÃO

“No capítulo 8 de Marcos, por que Jesus somente não abriu os olhos do homem cego?”

Eu pensei profundamente sobre isso enquanto eu lia a Bíblia. Marcos capítulo 8 começa com Jesus alimentando quatro mil homens com sete pães.

“Ora, aconteceu que eles se esqueceram de levar os pães e, no barco, não tinham consigo senão um só. Preveniu-os Jesus, dizendo: Vede, guardai-vos do fermento dos fariseus e do fermento do Herodes. E eles discorriam entre si: É que não temos pão.” (Marcos 8:14-16)

Os discípulos estavam com medo. Eles estavam com Jesus quando Ele alimentou cinco mil com cinco pães de cevada, e quando Ele alimentou quatro mil com sete pães. Os discípulos somente comeram o pão, mas eles não pensaram profundamente sobre Jesus, o qual deu o pão para eles.

Pedro poderia não ter recebido a graça de Jesus se ele somente estivesse interessado em peixe e não tivesse interesse em Jesus. Porém, Pedro tinha mais interesse em Jesus do que no peixe, então ele pôde deixar o peixe para trás e seguir ao Senhor.

Mas os discípulos não conheciam a Jesus exatamente e não pensavam em Jesus profundamente mesmo que eles tivessem visto Jesus alimentando cinco mil homens com cinco pães de cevada e quatro mil homens com sete pães. Eles estavam satisfeitos com o pão, mas não conheciam a Jesus. Se eles tivessem conhecido a Jesus e tivessem tido uma verdadeira relação com Ele, mesmo que eles somente tivessem um pão de cevada com eles, eles teriam dito:

“Isso não é problema para o Senhor. Ele alimentou cinco mil homens com cinco pães de cevada. Ele irá alimentar mais do que mil pessoas com este pão. Não há necessidade para se preocupar.”

Eles poderiam ter jogado fora suas preocupações tão facilmente.

Eles poderiam ter mudado seus corações e poderiam ter olhado para o Senhor quando eles tinham somente um pão de cevada. Mas eles estavam satisfeitos com somente o pão, mesmo que eles tenham testemunhado que Jesus alimentou cinco mil com cinco pães de cevada. Eles não tiveram fé no Senhor, e eles não tiveram o coração de contar com o Senhor, o qual tinha habilidade. Então eles tiveram que se preocupar mais uma vez por causa do pão.

 AQUELES OS QUAIS O CORAÇÃO NÃO ESTÁ NO SENHOR

Há muitos exemplos como este na Bíblia. Jesus uma vez contou a história de um homem que devia dez mil talentos. Um rei queria acertar as contas com seus servos, então ele chamou o homem o qual devia a ele dez mil talentos. O rei disse a ele para pagar a dívida. O servo implorou: “Seja paciente comigo, e eu irei pagar tudo.” O rei teve piedade dele, e cancelou a dívida e o deixou ir. O quão feliz ele poderia ter sido!

Porém, quando esse servo se retirou, ele encontrou um de seu companheiro servo, o qual devia a ele cem denários. Ele o agarrou a força e começou a sacudi-lo: “Paga de volta o que você me deve!” Ele mandou. Seu companheiro servo implorou pra ele: “Seja paciente comigo, e eu irei pagar de volta.” Mas ele não aceitou e jogou o homem na prisão. Quando o rei escutou o que havia acontecido, ele ficou furioso. O rei chamou o servo e disse: “Você não deveria ter misericórdia do seu companheiro servo assim como eu tive de você?” O rei jogou-o na prisão para ser torturado, até que ele pagasse tudo que ele devia. O rei cancelou a dívida de dez mil talentos do servo, mas o coração do servo não tinha nada a ver com o coração do rei, o qual cancelou os dez mil talentos para ele.

Há muitas pessoas que ficam muito feliz quando recebem o perdão do pecado. Então eles dizem: “Eu estou tão feliz. Eu posso ir para o Céu. Eu não tenho mais pecado.” Mas muitos deles não têm a relação em seus corações com Jesus, o qual levou o nosso pecado. Estes que não tem uma relação em seu coração com o Senhor, sofrem quando eles são confrontados com problemas mesmo que os seus pecados tenham sido esquecidos. Quando você agradece ao Senhor e tem uma relação entre o seu coração com a do Senhor, você pode receber a graça do Senhor, e todos os seus problemas, independente se é grande ou pequeno, serão resolvidos na graça do Senhor.

 O CORAÇÃO FOCALIZANDO NO PROBLEMA NÃO SER RESOLVIDO, NÃO NO SENHOR

O servo que devia dez mil talentos estava tão feliz por sua dívida ter sido cancelada. Mas ele não aceitou o coração do rei, nem olhou para o vasto e amplo coração do rei. Eu era como o servo. Eu havia sido tão tolo quando eu olho para trás. Tantas pessoas olham para o Senhor como um abrigo na dificuldade. Eles procuram pelo Senhor e pedem ao Senhor quando eles precisam de algo: “Por favor, faça meu negócio prosperar.” “Por favor, ajude meu filho a entrar numa boa faculdade.” Eles procuram e pedem ao Senhor para satisfazer suas vontades e desejos. Seus corações não têm nada a ver com o do Senhor, mas são preenchidos por desejos. Eles reclamam e resmungam quando seus problemas não são resolvidos conforme suas vontades. Se seus problemas são resolvidos, eles ficam felizes somente porque seus problemas foram resolvidos. Seus corações focalizam em seus problemas sendo resolvidos, não no Senhor. Seus corações não têm nada a ver com o coração do Senhor, o qual resolveu os problemas. Há tantas pessoas os quais os corações não estão conectados com o do Senhor.

No capítulo 6 de Segundo Reis do Antigo Testamento, o rei da Síria estava tentando invadir Israel. Mas Deus fez Eliseu avisar ao rei de Israel muitas vezes, então ele pôde proteger seu país mesmo que ele tivesse recebido a graça do Senhor por muitas vezes, o rei de Israel somente pensou:

“Isso é ótimo. O homem de Deus está no meu país. Isso é ótimo. Sem ele, nós não poderemos derrotar o exército da Síria.”

Mas ele não sentia tanta gratidão pelo homem de Deus. Depois de um tempo, o rei da Síria novamente marchou com seu exército e colocou um cerco em Samaria. Havia uma grande fome na cidade; o cerco durou tanto tempo que a cabeça dum jumento era vendido por oitenta ciclos de prata e um pouco de esterco de pomba por cinco ciclos de prata. Uma mulher até cozinhou sua própria criança e a comeu. Mas o rei de Israel não podia receber a graça de Deus porque ele não tinha uma relação com Deus em seu coração. A Bíblia enfatiza que ele era um homem que não tinha nada a ver com Deus em seu coração.

Ele poderia ter se lembrado de Deus e chorado para Deus enquanto Samaria estava em perigo. Se ele tivesse uma verdadeira relação com Deus, e tivesse uma relação próxima com o homem de Deus, ele poderia ter chamado o nome de Deus e Deus teria resolvido todos estes problemas.

Hoje, tantas pessoas não têm interesse em Deus como o rei de Israel e o servo que devia dez mil talentos. Eles procuram por Deus quando eles têm dificuldades, mas eles se esquecem de Deus quando as dificuldades se vão. Essa é a fé deles. Tantas pessoas têm esse tipo de fé.

DEUS QUER TER UMA PROFUNDA RELAÇÃO NO CORAÇÃO

Pedro tentou pegar mitos peixes e trabalhou arduamente toda à noite, mas não conseguiu pegar nada. Depois ele pegou muitos peixes quando ele jogou sua rede de acordo com a Palavra de Jesus. Ele teve que vender o peixe antes que o peixe morresse e comprar comida, roupas, e outras necessidades, mas seu coração estava traçado no Senhor, o qual permitiu a ele pescar um barco cheio de peixes. Ele não estava mais interessado em peixe. Era verdade que Pedro tinha formado uma vida pescando peixe, mas ele não estava mais interessado em peixe. Pedro viu o mundo espiritual. Então toda a sua atenção estava em Jesus, não no peixe. Ele podia ver quem Jesus era, e ele podia seguir ao Senhor abandonando seu barco, sua rede, peixe, e tudo o mais para trás.

Muitas pessoas não amam a Deus e não contam com Jesus. Quando eles têm dificuldade e eles não têm outra forma, eles choram para Deus. Depois eles esquecem do Senhor quando suas dificuldades são resolvidas. Depois eles procuram por Deus de novo quando outra dificuldade vem, e esquece Dele de novo quando o problema é resolvido. Tantas pessoas têm esse tipo de fé.

Se os discípulos tivessem pensado sobre Jesus, o qual alimentou cinco mil homens com cinco pães de cevada, eles não teriam se preocupado por eles terem somente um pão. Se eles tivessem fé no Senhor e cressem: “Nós não temos alimento o suficiente, mas não é problema. Porque o Senhor está conosco, tudo já está sob controle.” Eles não precisavam se preocupar. Jesus os repreendeu por não terem fé e se sentiu lamentado por eles.

Depois eles chegaram em Betsaida, e algumas pessoas trouxeram um homem cego e implorou a Jesus para que tocasse nele. Jesus o poderia ter curado imediatamente, ou Ele poderia ter dito ao homem: “abra seus olhos num minuto.” Jesus poderia ter aberto os olhos dele e o mandado de volta naquele momento, mas Jesus não quis somente abrir os olhos do homem cego. Jesus quis ter uma profunda relação com esse homem em seu coração.

Enquanto Jesus estava levando o homem cego pela mão e o guiou pra fora da aldeia, o cego sentiu a Jesus. Ele podia não ver nada e ele teve que sentir o caminho em volta, mas ele pôde andar rápido e não precisou se preocupar sobre a caminhada, pois ele podia sentir a Jesus. O Senhor não somente abriu seus olhos, mas também queria ter uma relação com o homem cego. Então Jesus o pegou pela mão e o guiou para fora da aldeia.

Quando ele aplicou saliva nos olhos do homem e colocou Suas mãos nele, Jesus perguntou: “Você vê algo?” ele olhou para cima e disse: “Eu vejo pessoas; eles parecem árvores andando.” Se Jesus tivesse somente aberto seus olhos e o mandado de volta, ele não poderia ter sua visão errada e pensamento errado consertadas. Quando Jesus perguntou a ele: “Você vê algo?”, o homem cego respondeu: “Eles parecem árvores andando.” Uma vez mais, Jesus pôs suas mãos nos olhos do homem e ele viu tudo claramente. Depois Jesus disse a ele: “Não entre na aldeia.” Jesus disse isso porque Ele queria que ele pensasse mais sobre o Senhor ao invés de se gabar sobre a sua cura para as pessoas na aldeia.

Como o antigo ditado “Um monge Budista é mais interessado na comida do sacrifício do que no culto em si.”, muitas pessoas não têm o Senhor em seus corações, mas vai ao Senhor somente pela satisfação carnal e por uma vida mais fácil. Estas pessoas têm que sofrer repetidamente. O Senhor quer que nós nos tornemos pessoas de fé, os quais se satisfazem e se agradam com o Senhor, e o mais importante, os quais tem o Senhor em seus corações através de uma profunda relação com o Senhor, nós podemos ver o Senhor tendo esse tipo de relação com o homem cego.

 A FÉ PARA SER UMA COM DEUS

Depois Jesus e seus discípulos foram para a aldeia perto de Cesaréia de Filipe. No caminho Ele perguntou a eles: “Quem dizem os homens eu que sou eu? Quem vocês dizem que eu sou?” Jesus está perguntando.

“Você acha que eu sou um homem que cura os doentes, muda a água para o vinho, ressuscita Lázaro da morte? Ou vocês crêem que eu sou o Cristo e confiam suas vidas para mim, e vocês são um comigo e tem uma profunda comigo?”

Muitas pessoas vão para Jesus quando eles têm dificuldades. Depois esquecem de Jesus quando suas dificuldades se vão. Eles estão satisfeitos com situações favoráveis, mas Jesus quer ser o Senhor dos nossos corações. Jesus quer que nós tenhamos o mesmo coração do Senhor, independente se tivermos alegria ou dificuldade, dor ou problema. Jesus quer que nós sejamos um com Ele mais do que qualquer outra coisa. Então o Senhor está guiando nosso coração com poder hoje.